Câmara Municipal da Praia da Vitória
  


     ver/download programa

  Contactos

Município da Praia da Vitória
295 540 200

Auditório do Ramo Grande
295 545 700

Marina da Praia da Vitória
295 540 219

Gabinete do Desporto
915 772 393

Biblioteca Silvestre Ribeiro
295 542 119

Praia Ambiente, EM
295 545 530

Cooperativa Praia Cultural
295 545 700

Academia de Juventude da Ilha Terceira
295 545 700 (01, 02, 03)

Vitória Local
295 513 512

Gabinete de Turismo
295 540 106

  Noticias





De 23 de outubro a 8 de novembro, Outono Vivo 2020 dá destaque a autores e artistas Açorianos

O Presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória, Tibério Dinis, apresentou, esta terça-feira, a edição 2020 do Outono Vivo e da XV Feira do Livro, que se realizarão de 23 de outubro a 8 de novembro, na Academia de Juventude e das Artes da Ilha Terceira, no Auditório do Ramo Grande e no Jardim Municipal Silvestre Ribeiro, cumprindo com todas as normas de segurança definidas pelas autoridades de saúde.

A Feira do Livro mantém os 50 mil livros, com chancelas de mais de 60 editoras e 22 mil títulos, enquanto a diversidade de eventos culturais dará enfoque a espetáculos de teatro, concertos, cinema, conferências, debates, exposições de arte, recitais de poesia e apresentações de livros.

“Esta será uma edição bastante particular, na medida das circunstâncias que vivemos. Será, por isso, uma edição diferente, mas a Câmara Municipal da Praia da Vitória, desde o início do desconfinamento, procurou sempre desenvolver atividades culturais e desportivas em plena segurança, pelo que temos mantido uma articulação muito próxima com a Delegação de Saúde Concelhia, que permitiu a reabertura do Auditório do Ramo Grande, da Academia de Juventude e das Artes da Ilha Terceira, do parque desportivo, entre outras infraestruturas municipais, como as creches e ATL´s, e que permite também agora a realização do Outono Vivo 2020”, assegurou o edil.

Garantindo-se assim todas as normas de segurança e cumprindo-se todas as recomendações impostas pela autoridade de saúde, a Câmara Municipal e a Cooperativa Praia Cultural assumem total segurança para que todas as pessoas interessadas possam, à semelhança de anos anteriores, participar dos eventos culturais programados e visitar a Feira do Livro, que volta a ser organizada em parceria com a empresa “Papelaria 96”.

Nos espaços definidos para a realização do maior festival cultural dos Açores, existirão circuitos específicos de circulação, entradas e saídas distintas, limitação de acessos (máximo de 50 pessoas em simultâneo) no recinto da Feira do Livro e será montada uma tenda no claustro da Academia de Juventude para garantir o distanciamento necessário nas sessões de apresentações de livros, debates, conferências e outros eventos para ali programados.

Já o acesso das escolas à Feira do Livro far-se-á, este ano, em moldes diferentes, considerando o necessário cumprimento das recomendações das autoridades de saúde. No entanto, todos os dias, das 10h00 às 12h00, a Feira do Livro estará aberta apenas para receber visitas de alunos e turmas que devem proceder a marcação prévia junto da organização do evento.

Neste particular, Tibério Dinis apela aos pais e encarregados de educação para que “tragam os mais novos à Feira do Livro, se eles não puderem vir pelas escolas, para que se continuem a promover hábitos de leitura e o gosto pela literatura”, garantindo que todas as normas de segurança estão acauteladas pela organização.

XV Feira do Livro – a maior dos Açores

Quanto à Feira do Livro, já na sua décima quinta edição, este ano, “será a única que se realizará nos Açores, continuando a ser a maior Feira do Livro que se realiza na Região”, sublinha o Presidente do Município, salientando que, fruto da situação pandémica, em 2020, “apenas se realizaram, a nível nacional, as feiras do livro de Lisboa e Porto”.

Por todas as circunstâncias, Tibério Dinis deixou um agradecimento especial a “todos os colaboradores da Cooperativa Praia Cultural, à Delegação de Saúde Concelhia e à ‘Papelaria 96’, parceiro comercial do evento e organizador principal da Feira do Livro, uma empresa local que tem colocado a Feira do Livro do Outono Vivo nos maiores patamares das feiras dos livros nacionais, o que demonstra que temos empresas com capacidade de investimento, inovação e criatividade e disponíveis para colaborar com as entidades públicas na disponibilização de boa cultura e de boa oferta livreira na Praia da Vitória e nos Açores”.

Já Carlos Lima, responsável pela empresa parceira, sublinhou que “se mantém as fasquias”, ou seja, a XV Feira do Livro do Outono Vivo manterá “os 50 mil livros, 22 mil títulos, mais de 60 editoras, livros nacionais e estrangeiros, com prioridade para os livros regionais, se bem que sempre demos espaço às editoras locais e prioridade aos autores locais, isto é, não é por haver a pandemia que os nossos autores vão ter mais espaços ou destaque, porque sempre tiveram”.

A diversidade continua com disponibilização de livros infantis, infanto-juvenis, literatura, livros técnicos, ficção, pelo que, assegurada “esta diversidade bastante apelativa”, só falta mesmo “as pessoas acreditarem que é seguro virem, até porque, por ventura, neste tempo que vivemos, até apetece ler cada vez mais”, frisou Carlos Lima.

Quanto aos descontos na venda dos livros mantém-se os 20% de anos anteriores, algo que, realçou o responsável pela “Papelaria 96”, “só acontece nas maiores feiras do livro do país”.

Programa

Insistindo no cumprimento de todas as normas de segurança, Carlos Armando Costa, Vice-presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória, responsável pela Cooperativa Praia Cultural e pela pasta dos assuntos culturais, apresentou um programa que só não terá autores e artistas vindos de fora da Região, como se vinha registando nos últimos anos.

Carlos Armando Costa sublinhou que uma das recomendações das autoridades de saúde foi a não distribuição de programas em papel, pelo que a organização tem o programa disponível no sítio online do Município (em http://www.cmpv.pt/download/outonovivo2020.pdf) e através da leitura de código QR Code impresso nos cartazes promocionais do evento.

O Outono Vivo 2020 e a XV Feira do Livro da Praia da Vitória arrancam assim a 23 de outubro próximo, pelas 20h00, com a Sessão de Abertura; a inauguração de duas exposições (uma de desenho, intitulada “Eduardo T. Coelho [ETC] dos Açores para o resto do mundo”, no âmbito do ciclo de exposições do Instituto Açoriano de Cultura) e, outra de fotografia, intitulada “Frida Kahlo”, de Hugo Bernardo; seguem-se momentos de poesia no âmbito da abertura da Feira do Livro e a apresentação do livro “Alexandrina Como Era”, de J. H. Santos Barros. A primeira noite de Outono Vivo termina com a exibição do filme “J. H. Santos Barros: Fazer Versos Dói”, de Sara Leal e Nuno Costa Santos.

No dia 24 de outubro, a Feira do Livro abre portas pelas 12h00; às 15h00, “Viagem de uma Marioneta – Teatro Dom Roberto”, por Ricardo Ávila, no Jardim Municipal (ou em caso de condições meteorológicas adversas na Academia de Juventude); e, pelas 22h00, Concerto “Bel Cantus”.

No domingo, dia 25, pelas 20h30, apresentação do livro “Guia Prático da Fauna Terrestre dos Açores”, de Rosalina Gabriel e Paulo A. V. Borges, seguindo-se um Concerto do “Orfeão da Praia da Vitória”, pelas 22h00.

Na terça-feira, dia 27, pelas 20h30, será apresentado o livro “Angra na Visão de Linschoten – Séc. XVI”, de Humberto de Borba. No dia seguinte, dia 28, será apresentado o livro “Ultramar na Pele”, de Diana Gomes e Rui Caria, por Letícia Leal, às 20h30.

Na quinta-feira, dia 29, Francisco Maduro Dias apresentará o livro “Épocas Memoráveis da Ilha Terceira dos Açores”, de José Joaquim Pinheiro e Manoel Pinheiro, enquanto na sexta-feira, Nuno Pereira apresentará o livro “O Pistoleiro do Futuro”, de Pedro Lopes.

No último dia do mês, dia 31, o espetáculo de marionetas volta ao Jardim Municipal da Praia da Vitória, pelas 15h00; às 20h30, “Contos Terríveis (Impróprios para Adultos)”, uma novidade por ser noite de Halloween, seguindo-se, pelas 22h00, o Concerto “Joana, Canta Portugal”.

No dia 1 de novembro, às 16h00, o Outono Vivo recebe Álamo de Oliveira que vai apresentar o livro “Novos Contos do Rei Não Sei”, de João Rodrigues, e a Filarmónica União Praiense atua pelas 17h00. No dia 4 de novembro, quarta-feira, está programada a apresentação do livro “Ilha Terceira por/by Urban Sketchers”, por Assunção Melo e, na quinta-feira, será apresentada “Uma História de Amor/A Love Story” de Joel Neto.

Os últimos três dias do festival reservam a apresentação do livro de Liduíno Borba e José Fonseca de Sousa intitulado “Velhas da Terceira”, por Vítor Rui Dores, assim como a exibição do filme “Listen”, de Ana Rocha de Sousa (dia 6 de novembro, pelas 20h30); no sábado, dia 7, pelas 15h00, apresentação do livro “As Ruas Demoradas”, de Mário Machado Fraião – poesia reunida por Vítor Rui Dores, enquanto pelas 16h00, realizar-se-á a sessão de apresentação da revista “Atlântida”, pelo Instituto Açoriano de Cultura, terminando o dia com o concerto de piano a quatro mãos, por Janeen Teixeira e Antonella Barletta”. No último dia, “Viagem de uma Marioneta – Teatro Dom Roberto”, por Ricardo Ávila, pelas 15h00, no Jardim Municipal da Praia da Vitória.

Carlos Armando Costa sublinha que este, para já, “é o programa provisório”, estando ainda a ser acertados outros agendamentos e eventos que oportunamente serão divulgados.

Gabinete de Comunicação.

Noticia publicada na Terça-Feira, dia 13 de Outubro de 2020



  Outras Fotos




Câmara Municipal da Praia da Vitória
Praça Francisco Ornelas da Câmara | 9760-851 Praia da Vitória
Telefone 295 540 200 | Fax 295 540 210 | E-mail geral@cmpv.pt

Portal desenvolvido por Gabinete de Comunicação