Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. OK Ler mais
Aumentar Texto
Diminuir Texto
Sublinhar Links
Reset

Notícias ver mais

Outono Vivo
Atribuição de vouchers no valor de 200 euros, Município da Praia da Vitória aposta no reforço do espólio literário das bibliotecas escolares, ATL´S, CATL´S e IPSS´S do Concelho
03 novembro 2022
No âmbito da XVII edição do Outono Vivo, o município da Praia da Vitória atribuiu um valor individual de 200 euros às bibliotecas escolares, aos ATL´S, CATL´S e IPSS`S locais, com o objetivo de reforçar o espólio literário das entidades que contribuem para dinamizar a vertente educativa no concelho.

A entrega dos vouchers às entidades decorreu esta quinta-feira, dia 03, no espaço da Feira do Livro, integrada no certame Outono Vivo, na Academia de Juventude e das Artes da Ilha Terceira.

Foram contempladas 12 entidades, nomeadamente a Escola Profissional da Praia da Vitória (EPPV), as Escolas Básicas Integradas Francisco Ornelas da Câmara e dos Biscoitos, a Escola Secundária Vitorino Nemésio; a GeoKids, os ATL´S e CATL´S da Rede Municipal, o Centro de Apoio à Deficiência, as valências educativas da Santa Casa da Misericórdia, o Gu e a Tita, a Divertiláxia, o Olhar Poente e a Biblioteca Municipal Silvestre Ribeiro.

Segundo Paula Sousa, vereadora com o pelouro da Cultura e Educação, “potenciar a leitura e a escrita nas nossas crianças e jovens é um dever de todos nós, dada a importância destas vertentes na formação individual, na aprendizagem de novas realidades e conceitos que serão essenciais na construção de um futuro sólido”.

“Entendemos, enquanto autarquia, que é uma prioridade, e enquadrado na altura em que se celebra a cultura literária, designadamente no Outono Vivo, incutir hábitos de leitura na comunidade, pelo que optamos por contribuir com um valor unitário de 200 euros junto de todas as entidades educativas do concelho, no sentido de diversificar a oferta de livros e enriquecer a nossa cultura despertando o imaginário de cada criança”, refere a responsável municipal.

“Outro dos nossos objetivos foi despertar e relembrar o que é um livro, desde o abri-lo, folheá-lo, senti-lo, e vivenciar as experiências que ele nos conta, sempre que nos permite ir além do mundo real e nos transporta para um conjunto de emoções muito próprias e particulares, enriquecendo momentos do nosso dia, conclui a autarca.

A Câmara Municipal, e considerando a importância das novas gerações num evento como o Outono Vivo que assenta numa dinâmica cultural e literária muito particular, garantiu a vinda dos alunos de todas as escolas, com transporte da autarquia, em colaboração com a EPPV, permitindo uma maior abrangência e participação de alunos nas atividades infantojuvenis previstas até ao dia 13 de novembro, altura em que o Outono Vivo encerra.

A todas as crianças, no decorrer do certame, foi atribuído um voucher no valor 1 euro para descontar na aquisição de um livro à escolha.

Gabinete de Comunicação.

Notícias Relacionadas